Transporte aéreo: conheça 3 curiosidades do setor

 

O transporte rodoviário no Brasil ainda é a escolha predominante quando o assunto é deslocamento de cargas (61%).

Apesar disso, de modo gradativo, as vias aéreas estão se tornando uma outra possível alternativa com o passar dos anos.

Ainda que possua números pouco expressivos, essa forma de deslocamento apresenta índices relevantes de crescimento, seja no Brasil ou no mundo.

Os motivos que levam empresas e clientes a escolherem os aviões variam, e vão desde a necessidade por rapidez ou até mesmo uma maior segurança.

De acordo com a Associação Internacional de Transporte Aéreo (IATA), esse setor foi prejudicado em grande escala durante os primeiros meses da pandemia de Covid-19.

Contudo, desde a retomada das atividades econômicas ao final de 2021, pesquisas mostram que há uma tendência de alta.

Leia esse artigo da Viena Log até o final e veja outras curiosidades sobre o transporte aéreo de cargas que você ainda não conhece.

 

1) Particularidades e vantagens exclusivas do meio aéreo

O processo de deslocamento de cargas pelas vias aéreas possui um maior apelo em termos de segurança, principalmente por meio de um processo conhecido como etiquetagem.

Trata-se de um mecanismo na qual todas as caixas são supervisionadas de maneira rigorosa, e recebem rótulos identificando objetos mais frágeis e sensíveis.

Ainda em relação à segurança, o transporte de cargas por vias aéreas também possui menor índice de roubos e furtos.

Até mesmo a taxa de acidentes é baixa, justamente por conta do deslocamento aéreo, que não apresenta perigo, diferente das estradas e rodovias com buracos e saliências.

Para conhecer outros benefícios e particularidades que são exclusivos do serviço de transporte aéreo, clique aqui.

 

2) Tendência de alta no Brasil

De acordo com a Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), o setor aéreo de cargas teve alta de 7,1% em todo o território brasileiro.

O período de comparação é entre janeiro de 2022 e janeiro de 2021 e em números concretos, essa taxa representa pouco mais de 30 mil toneladas.

Sendo assim, é possível ver que, gradualmente, a pandemia de Covid-19 vai se tornando cada vez menos um fator agravante no cenário econômico e comercial no Brasil.

Além disso, índices como esse provam que o transporte aéreo de cargas não apenas cresceu, como poderia ter crescido ainda mais se não fosse pela crise sanitária.

 

3) Tendência de alta no mundo

É importante ressaltar que o transporte de cargas por vias aéreas possui números ainda mais expressivos se tratando do cenário mundial.

No primeiro mês de 2022, a ANAC registrou o maior volume de cargas desde o início da contagem na história. Ao todo, foram pouco mais de 76 mil toneladas.

Esse número representa uma alta de 14,2% em relação ao mesmo mês de 2020, ou seja, o transporte aéreo de cargas nunca teve uma maior demanda como agora.

Gostou do conteúdo? Acesse agora mesmo nosso blog e conheça mais sobre novidades e curiosidades sobre o mercado de transportes de cargas, seja rodoviário ou aéreo.